Para pensar!


quarta-feira, 27 de junho de 2012

Você Sabe se Seu Filho e / ou Você Escuta Bem?


Responda Sim ou Não


Idade
Sinais e Sintomas







Crianças
Até 2 Anos

Respondendo
Mais de 3 Não,
 é sinal de cuidado
Você acha que seu bebê escuta bem?

Ele acorda quando se dá um barulho forte e súbito?

Ele se assusta quando se dá um barulho forte e súbito?

Ele procura o som, mostrando interesse?(após 4 meses)

Ele brinca com a voz?Produz sons? (após 2 meses)

Ele tenta imitar o som que ouviu?

Ele dança quando ouve música?

Na família existem casos de surdez?

Seu nascimento foi prematuro?

A mãe teve rubéola ou algum problema na gravidez?









De 2 anos e 6 meses até 6 anos

Mais de 3 Sim é sinal de cuidado

A criança tem ou teve problemas constantes de ouvido?

Parece estar desligado? Desatento?

Ele pede para repetir com frequência ?

Ele aumenta muito o volume da TV ou som?

Ele tem ou teve problemas na fala? Fala errada, palavras pela metade
Tem dificuldades na escola? Para aprender ou de comportamento?

Parece estar sempre cansado, fazendo esforço para aprender?

Ele respira pela boca? Ronca? Dorme mal?

Ele tem dificuldades para entender ordens, mesmo as mais simples?

Ele já teve doença séria, acidentes ou hospitalização?

Sinal de Cuidado, significa que você deve procurar um especialista, seja um médico Otorrinolaringologista ou um Fonoaudiólogo, especialista em Exames de Audição.

Se você tem filhos nesta faixa etária ou conhece alguém que o tenha, faça o teste e oriente aos outros que o façam.

É importante lembrar que nesta fase, o desenvolvimento é muito rápido, o que faz com que as respostas se modifiquem cada semana.
Estas perguntas são referentes a situações mais gerais e comuns.

Faça o Teste de Audição em toda família, é simples e rápido.




No entanto, para  um Diagnóstico Preciso CONSULTE um Profissional de Saúde Auditiva qualificado.

Atenção: Estes Testes são apenas para saber um pouco mais sobre a sua Acuidade Auditiva e não substitui uma audiometria, realizada pelo Profissional de Saúde Auditiva. Você poderá conferir a possibilidade de ter ou não de uma alteração Auditiva. 


Silvia Garcia, Fonoaudióloga







domingo, 24 de junho de 2012

Agora Somos WordPress

Venha nos fazer uma Visita...


Dê sua opinião ela é muito Importante, o que precisamos melhorar...ainda em fase de criação!




Silvia Garcia, Fonoaudióloga

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Como Ter Sucesso Junto a uma Escola Online


A cada amanhecer é um novo dia, no entanto, tem dia que não sabemos O QUE e COMO FAZER para não ser um dia como outro qualquer.
A mesmice causa tédio...e tédio causa infelicidade.
E assim, ficamos remoendo experiências passadas...às vezes de fracasso...Mesmos pensamentos e mesmas atitudes causam os mesmos resultados.


Tão simples que nem acreditamos que pode ser verdade...Tudo se resume no AUTO CONHECIMENTO.
Auto conhecimento requer parar com tudo, ficar a sós consigo mesmo, observar o que é pensamento diferenciando de sentimentos...
Bonita fala mas o que fazer com isto?

Isto dá um medo, não?
Nos sentimos perdidos, paralisados sem saber o que fazer.

Precisamos de orientações, mas com quem?
Com um INSTRUTOR DE AUTO CONHECIMENTO, ou estudar para entender como se dão os fatos reais, com isto ir melhorando passo a passo, dia a dia...


Não é milagre...É uma questão de decisão!









Silvia Garcia, Fonoaudióloga

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Vamos ajudar !!!Centro de Referência em medicina alternativa passa por dificuldades financeiras"

Sala de Espera do 
Centro de Referência de Medicina Antroposófica 
Um pioneiro núcleo de medicina alternativa em São João del-Rei, reconhecido nacionalmente, está passando por dificuldades financeiras.
O Centro de Referência de Medicina Antroposófica, localizado no Tijuco, apesar de ser um dos dois únicos integrados ao Sistema Único de Saúde (SUS), luta para se manter, pois os recursos não são suficientes para toda a despesa.

Além de Belo Horizonte, este é o único município que, com o apoio da comunidade e do poder público, integrou a Medicina Antroposófica ao SUS, em Minas Gerais. Até porque, ela é uma ciência nova: chegou ao Brasil na década de 50, e, ainda, há poucos profissionais na área. A maioria deles trabalha em consultórios particulares. O desafio é mostrar que a Medicina Antroposófica pode ser empregada ao SUS.

“Precisamos intensificar esse apoio, vamos tentar contratar faxineira e um técnico de Enfermagem. Ganhamos do Governo do Estado uma farmácia de manipulação de medicamentos alternativos, que ainda vai ser construída” (Marcos)".

Desde 2008, o Centro pratica medicina pública alternativa de ponta e é considerado um exemplo em todo o Brasil. Seus gastos são divididos entre a Secretaria Municipal de Saúde, que arca com a estrutura física e o salário do médico antroposófico e a Associação Comunitária Yochanan, responsável pelo salário dos demais funcionários, materiais e equipamentos.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, José Marcos de Andrade, a Associação Yochanan tem mais gastos com o Centro do que a Secretaria. Contudo, ele promete ampliar os repasses. “Precisamos intensificar esse apoio, vamos tentar contratar faxineira e um técnico de Enfermagem. Ganhamos do Governo do Estado uma farmácia de manipulação de medicamentos alternativos, que ainda vai ser construída”, contou o secretário.



A medicina antroposófica é mais cara que a comum, já que dá maior atenção à individualidade do paciente. Há um gasto de mais de R$ 100 mil apenas com os salários dos seis profissionais do Centro de Referência, que são: médico antroposófico, farmacêutico, profissional de Educação Física, auxiliar de Enfermagem, terapeuta e atendente.







O médico antroposófico Paulo Maurício de Oliveira Vieira conta que a comunidade ajuda a sustentar o Centro com doações e trabalho voluntário. “Tem um grupo que borda e vende para ajudar nosso trabalho, fazemos algumas festas, como essa Festa Junina, para auxiliar na manutenção. É a comunidade que mantém esse trabalho”, afirmou.

Paulo Maurício acredita que essa dificuldade será superada. Ele afirma que está sempre em contato com a Secretaria de Saúde para elaborar projetos e liberar verbas do Governo do Estado. Porém, os entraves são grandes, uma vez que não existe verba específica destinada a práticas alternativas e complementares. “Há uma mobilização nacional e, até, mundial para mostrar, aos governos, a necessidade e viabilidade desse trabalho”, informou.

“Tem um grupo que borda e vende para ajudar nosso trabalho, fazemos algumas festas, como essa Festa Junina, para auxiliar na manutenção. É a comunidade que mantém esse trabalho” (Paulo Maurício)".

A medicina antroposófica é uma complementação da medicina alopática, um tratamento mais humanizado e individualizado. “Observamos o ser humano no aspecto físico, emocional e espiritual. Um sintoma emocional, muitas vezes, precede uma doença orgânica”, explica Paulo Maurício. Por isso, é questionada a satisfação da pessoa em sua vida, em seu trabalho, em sua relação com a família, com os amigos e com os parceiros.

As principais doenças tratadas pela medicina antroposófica são ansiedade, depressão, artroses, asma, rinite, entre outras. 
Os pacientes são encaminhados pelo SUS e as consultas, com duração de meia hora, são agendadas. A despeito dos poucos profissionais, o Centro de Referência realiza cerca de 500 consultas por mês.


Os remédios são feitos a partir da dinamização homeopática – um processo mais natural que elimina muitos efeitos colaterais do usuário. São feitas, também, aplicações externas de argila para doenças como artroses e dores musculares. As pessoas, de acordo com o diagnóstico, podem ser tratadas com escalda-pés, deslizamento com óleo e compressas. “Usamos alguns tratamentos que a população mais antiga já usava. Mas essa forma de aplicação é própria da medicina antroposófica. Os resultados são muito bons e ainda diminuímos o uso de antibióticos, ansiolíticos, antidepressivos”, comentou o médico.

"Esse tratamento é melhor, mais natural, não tem química e não agride o organismo da gente" (Usuária)


Os pacientes afirmam que preferem a antroprosofia ao método convencional. “Para mim, tem sido muito bom mesmo. Eu tinha problema de artrite e coluna. Nem calça jeans eu vestia direito, de tanta dor nas juntas. Com as massagens e terapias, meu corpo e meu psicológico melhoraram tanto, que eu nem esperava. Eles são bem profissionais mesmo, muito bons. Eu indico a todos que me perguntam”, conta a cabeleireira e artesã Marcela Sales da Silva, de 29 anos.

“Trato, desde abril, de artrose, artrite e menopausa. Tomo remédio e faço exercício com chá de cebola. Está sendo muito bom. Estou bem melhor, o estilo de vida melhorou bastante. Minha irmã também fez e gostou. Esse tratamento é melhor, mais natural, não tem química e não agride o organismo da gente”, afirmou Trindade Aparecida Garcia, manicure de 50 anos, residente do Bom Pastor.

Escrito por Marcelo Alves












Silvia Garcia, Fonoaudióloga

sábado, 9 de junho de 2012

Que é Centro de Referência de Medicina Antroposófica

Centro de Referência de Medicina Antroposófica
 
Atividades/Serviços


A medicina antroposófica é uma complementação da medicina alopática, um tratamento mais humanizado e individualizado. 
Os médicos observam o ser humano no aspecto físico, emocional e espiritual. Uma vez que um sintoma emocional, muitas vezes, precede uma doença orgânica. Por isso, é questionada a satisfação da pessoa em sua vida, em seu trabalho, em sua relação com a família, com os amigos e com os parceiros. 

Cada paciente recebe um tipo de tratamento. Os remédios são feitos a partir da dinamização homeopática – um processo mais natural que elimina muitos efeitos colaterais do usuário. 
São feitas, também, aplicações externas de argila para doenças como artroses e dores musculares. As pessoas, de acordo com o diagnóstico, podem ser tratadas com escalda-pés, deslizamento com óleo e compressas.   
Passo a passo para o cidadão ter acesso às atividades ou serviços.

Os pacientes são encaminhados pelos médicos ou enfermeiros do SUS. As consultas, com duração de meia hora, são agendadas. A despeito dos poucos profissionais, o Centro de Referência realiza cerca de 500 consultas por mês.   

Parceiros

Secretaria Municipal de Saúde e a Associação Comunitária Yochanan.   

Histórico da entidade

Data de início das atividades 2008  
O atendimento público de medicina antroposófica já era realizado no bairro do Tijuco em 2002 na equipe Saúde da Família, envolvendo a participação da comunidade, agentes de saúde e voluntários. Havia uma horta de ervas medicinais, produção de chás, aplicação de argilas nas articulações e terapias de leito. 
trabalho deu resultados positivos e a procura começou a se expandir. Em 2008, foi criado o Centro de Referência de Medicina Antroposófica, pela Secretaria Municipal de Saúde, com o objetivo de ampliar o atendimento a todas as 12 Equipes de Saúde da Família. Com isso, São João se tornou uma cidade pioneira em todo o país em medicina antroposófica.   

Número e perfil dos membros

Médico antroposófico, farmacêutico, profissional de Educação Física, auxiliar de Enfermagem, terapeuta e atendente.   
Agenda Cultural
Conta com algumas atividades no bairro para arrecadação de fundo, como bingo e festas.   

Principais problemas/dificuldades da área atuante

Dificuldade em captação de verbas para a manutenção do Centro.   

Publicações
Uma matéria no jornal Folha das Vertentes, reproduzida no site:http://sjdralternativa.blogspot.com/2010/07/centro-de-referencia-em-medicina.html  
Responsável pelo órgão/cargo

O médico antroposófico Paulo Maurício de Oliveira Vieira.   
Público alvo para comunicação de atividades da entidade
Toda a população são-joanense. As principais doenças tratadas pela medicina antroposófica são ansiedade, depressão, artroses, asma, rinite, entre outras.   
Observações e dados importantes que não solicitados


Tipo de sustentabilidade econômica


Seus gastos são divididos entre a Secretaria Municipal de Saúde, que arca com a estrutura física e o salário do médico antroposófico e a Associação Comunitária Yochanan, responsável pelo salário dos demais funcionários, materiais e equipamentos. 
O Apoio da comunidade, com doações e arrecadação em eventos complementa a renda da unidade de saúde. Mesmo assim, o capital é insuficiente para sua manutenção.   

Data da coleta dos dados
24 de agosto de 2010.  

Responsável pelas informações
Centro de Referência de Medicina Antroposófica
Foto Marcelo Alves

Marcelo Alves e Paulo Maurício de Oliveira Vieira 


  








Endereço
Rua Armando Carvalho, nº. 19. Tijuco.
Telefone/Fax
 032 3372 4381
Email
acyochanan@yahoo.com.br  














Silvia Garcia, Fonoaudióloga

segunda-feira, 4 de junho de 2012

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Last Works